"Mãe, eu quis um tempo pra recomeçar, pensei que tinha a vida toda pra pensar, porque era cômodo ficar aqui. Mãe, a vida me forçou a aprender, tudo aquilo que eu ouvia de você, mas entre os problemas, acho que ainda sei sorrir. Mãe, pra muita coisa eu sei que demorei, e quanto tempo isso faz eu já nem sei, os anos insistiram em passar, e eu cresci. Foi quando aprendi voar, e o mundo inteiro quis pegar pra mim. A gente nasce, cresce, casa e sonha em ser feliz, por isso eu fui buscar no mundo tudo o que eu quis, todas as vezes, minha mãe que alguém me disse não, você disse sim pro meu coração! Mãe chegou o meu futuro e eu não tô só, em pouco tempo alguém vai te chamar de vó, o mundo em nove meses torna a renascer… O tempo implacável vai continuar, deixando sua marca em nosso olhar, e com meu filho isso também vai acontecer. Te juro que a ele eu vou ensinar, as coisas que aprendi de tanto ouvir você falar."
- Ciclo.
Amor de Mãe

É assustador no começo sim, a gente acha que não está pronta, que o mundo vai mudar e cair em cima da gente, é louco pensar que há um ser dentro da gente, dependendo da gente para continuar vivo e que vai depender a vida toda, assim como nós dependemos de nossos pais… Mais louco ainda é a gente amar este pequeno ser desde o instante em que descobre que está gravida, mesmo depois do susto, das lágrimas, das dúvidas, dos medos, depois de alguns minutos isso passa e a gente sente um amor imenso sem ao menos saber como esse ser é, sem saber se é ele ou ela, sem nuca ter visto, sem nunca ter sentido, só saber que está ali, que já ama a gente, e o melhor de tudo é nosso…
Ser mãe é uma dádiva mais que divina, ser mãe vai muito além de gerar um filho, ser mãe é saber que esse filho é nossa vida, é nosso tudo, e é nosso começo sem fim…